# Dia 61 - Filosofando sobre Felicidade Parte 17 - Voltando pra Escola

05/01/2011





Você lembra quando era criança, e na sala de aula se alguém falasse ou fizesse algo errado a professora mandava escrever 100 vezes no caderno que não poderia fazer aquilo? Eu lembro que já precisei escrever 100 vezes: "Não posso deixar de fazer o dever de casa".. rs.. e depois disso nunca mais deixei de fazer a lição.
Acredite ou não escrever determinado assunto repetida vezes faz bem para o cérebro assimilar o que você pretende ensiná-lo. E alias, o bom mesmo, é escrever e falar em voz alta. Nessa tarefa, pelo menos 3 dos 5 sentidos estão bastante aguçados, o que fará com que seu cérebro receba a mensagem e a torne ativa dentro de você.

Antes de continuar, vou contar-lhes uma história:

"Um cientista de Phoenix - Arizona - queria provar essa teoria. Precisava de um voluntário que chegasse às últimas conseqüências. Conseguiu um em uma penitenciária. Era um condenado à morte que seria executado na penitenciária de St. Louis no estado de Missouri. Propôs a ele o seguinte: ele participaria de uma experiência científica, na qual seria feito um pequeno corte em seu pulso, o suficiente para gotejar o seu sangue até a ultima gota final. Ele teria uma chance de sobreviver, caso o sangue coagulasse. Se isso acontecesse, ele seria libertado, caso contrário, ele iria falecer pela perda do sangue, porém, teria uma morte sem sofrimento e sem dor. 

O condenado aceitou, pois era preferível do que morrer na cadeira elétrica e ainda teria uma chance de sobreviver. O condenado foi colocado em uma cama alta, dessas de hospitais, e amarraram o seu corpo para que não se movesse. Fizeram um pequeno corte em seu pulso. Abaixo do pulso, foi colocada uma pequena vasilha de alumínio. Foi dito a ele que ouviria o gotejar de seu sangue na vasilha. O corte foi superficial e não atingiu nenhuma artéria ou veia, mas foi o suficiente para ele sentisse que seu pulso fora cortado. Sem que ele soubesse, debaixo da cama tinha um frasco de soro com uma pequena válvula. Ao cortarem o pulso, abriram a válvula do frasco para que ele acreditasse que era o sangue dele que está caindo na vasilha de alumínio. Na verdade, era o soro do frasco que gotejava. 

De 10 em 10 minutos, o cientista, sem que o condenado visse, fechava um pouco a válvula do frasco e o condenado pensava que era seu sangue que estava diminuindo. Com o passar do tempo, foi perdendo a cor e ficando fraco. Quando os cientistas fecharam por completo a válvula, o condenado teve uma parada cardíaca e faleceu, sem ter perdido sequer uma gota de sangue. O cientista conseguiu provar que a mente humana cumpre, ao pé-da-letra, tudo que lhe é enviado e aceito pelo seu hospedeiro, seja positivo ou negativo e que a morte pode ser orgânica ou psíquica."

Como vocês podem ver, a mensagem que enviamos para o nosso cérebro se torna ativa e através dela somos o que somos.  Sabemos que a nossa psique, é por si mesma positiva. Ou seja, ela respondi "sim senhor" pra tudo o que você manda para ela. 

Por ex: Se você diz: "Sou feia", sua psique vai responde: "sim, você é feia". E ao fazer isso, essa informação se torna ativada por sua mente, pronto, a baixa autoestima está implantada. E esse ciclo mental negativo só poderá ser desfeito quando você mudar os seus padrões de pensamentos.

Não é à toa que a Santa Escritura diz: Prov 18:21 A morte e a vida estão no poder da língua; e aquele que a ama comerá do seu fruto.

Você é, na verdade, aquilo que você acredita que é. Ninguém é feliz se acredita que é infeliz. Ninguém é amada (não se sente amada) se acredita que ninguém a ama. E tudo isso depende daquilo que está enraizado em sua mente.

Por isso motivo convido você a voltar a escola e escrever em um caderninho tudo aquilo que você esperar mudar em sua mente. Se você acredita que não é amada, você vai escrever - e falar em voz alta - "eu sou    muito amada". E assim por diante. 

Para cada afirmação que você fizer, ore pedindo ao Senhor que te mostre essa verdade e faça-a você vivê-la. 

Você come o fruto dos teus lábios, vida ou morte, depende de você. 

Acredite que você pode lavar sua mente de tanto lixo que foi colocado ai. Crença de que você jamais será feliz, a crença de que ninguém te ama, que todos te rejeitam, que você não é maravilhosa e etc..

Acredite, você é mais amada do que pode imaginar. Viva isso.

Então vamos lá, pegando o caderninho e começando a escrever. 100 vezes heim !!!! 

Beijinhos e até a proxima.


✽✽✽

4 comentários :

  1. Oi, Amore!!
    Ganhei um selinho e estou repassando para o seu blog!!
    http://elizetejardim.blogspot.com/
    Beijos
    Liz

    ResponderExcluir
  2. Essa postagem é magnifica, sinceramente, sei que nossa mente tem poder mas nunca pensei que chegasse a esse ponto. Parece que escreveu pra mim. Vou fazer essa lição de casa eterna. Quantas coisas quero mudar e começar pelos meus pensamentos, etc...bjs.

    ResponderExcluir
  3. Adorei, vou escrever 100 vezes !

    ResponderExcluir

Obrigada por visitar o Panelinha Feminina e por
deixar um comentário.
Responderei seu comentário aqui mesmo, assim que possível.
Por isso se você espera uma resposta do seu comentário, venha verificar se já te respondi. Deixe também o link do seu blog para que eu lhe faça uma visitinha.
Beijos
Andressa